Pular para o conteúdo principal

Você já pensou em escrever na internet?



Alguns jovens escritores tem certo preconceito com escrever na internet, mas veja o caso de Anna Todd com seu livro After que obteve mais de um bilhão de visualizações na internet, agora é também vendido no mundo físico. Tudo depende de como você estrutura seu projeto de divulgação e vendas para seu livro.

Existe uma grande verdade que está passando despercebida; principalmente as gerações de leitores que virão a partir de agora estarão muito mais ligadas ao livro digital do que ao livro físico pelo simples fato de que nossa vida está se tornando cada vez mais digital; esta é uma marcha que não pode ser interrompida e grandes empresas que atuam nesta área já perceberam isso.

A internet é uma ferramenta poderosíssima que se for bem utilizada potencializará o alcance e o resultado positivo de seu livro. Hoje em dia há várias plataformas onde um autor iniciante pode colocar sua obra para alcançar os primeiros leitores.
Livrarias conceituadas como a saraiva já perceberam que muitos escritores talentosos estão começando a trilhar o caminho digital e lançou a plataforma publique-se; que permite que autores coloquem seus livros para vender no próprio site da saraiva em formato digital.
Um fato importante que um autor iniciante e ou aquele que deseja ser um best-seller um dia não pode ignorar é que cada vez mais todas as coisas estão migrando para as plataformas digitais, e assim também é com o livros. O autor que conseguir desenvolver uma visão correta de como se utilizar da internet para se conectar com seus leitores e posteriormente para a divulgação e mesmo para a comercialização digital de seus livros; já terá uma grande vantagem sobre aqueles que ainda desejam ser publicados apenas por meios tradicionais. Atualmente o mundo físico acompanha tem se tornado apenas um reflexo do mundo digital, ou seja, as coisas estão acontecendo primeiro na internet e só depois estão vindo para o físico.

A dica a qui é: Comece a pensar seu livro como um projeto digital e procure se conectar com seus leitores, ainda que no princípio eles sejam poucos, não se preocupe em ganhar dinheiro ou fama no começo, faça as coisas de maneira genuína para difundir seu talento e tocar outras pessoas. Se você fizer tudo direitinho certamente as oportunidades vão aparecer. E se você conseguir uma boa conexão com seus leitores pode até acontecer que as editoras tradicionais passem a procurar você para publicar seus livros; (quando isso acontece, as editoras apresentam propostas muito melhores do que quando você vai até eles) Lembre-se que a maioria dos grandes escritores do mundo começaram cada qual em sua época e na medida de suas possibilidades publicando a si mesmos, faça uma breve pesquisa no google e comprove isso, então porque você também não considera trilhar o mesmo caminho que estes grandes autores, só que nós temos ainda mais facilidades por causa da internet.
Reid Tracy presidente da Hay House, maior editora de livros de autoajuda do mundo, disse que para os editores é melhor publicar autores que já tenham se auto publicado antes com algum sucesso porque desta forma eles sabem que poderão obter algum lucro no processo

Eis duas dicas simples para você começar a pensar seu livro de maneira digital.

1: Tenha seu livro em formato digital

É importantíssimo que você disponibilize seu livro nos mais variados formatos digitais; atualmente os mais utilizados são certamente o PDF; o E-pub, que pode ser lido com facilidade em qualquer tablet ou smartphone; MOBI, que é o formato proprietário da Amazon.

2: Disponibilize seu livro em formato blog:
Algumas pessoas defendem a teoria de que escrever um livro num blog não é uma boa ideia, mas eu discordo; um blog é como um livro aberto na internet que pode funcionar para fazer você ser notado pelos seus leitores.

Postagens mais visitadas deste blog

Como planejar escrever um livro.

Muitas pessoas com quem converso falam que gostariam de escrever algum tipo de romance, seja de terror, suspense, aventura, ficção científica etc... Essas pessoas chegam até a falar todo o conceito do livro, ou seja, contam de forma reduzida as bases de sua trama, mas nunca  escrevem realmente. Durante algum tempo isso também aconteceu comigo, mas consegui resolver esse pequeno problema de uma forma bastante simples que vou passar para vocês. Eu desenvolvi uma espécie de método que funcionou muito bem para mim e que certamente vai ajudar qualquer pessoa que tenha o desejo de escrever um romance, seja do gênero que for, eu utilizei este método para escrever meus três romances: "Érebus", Cruz de Fogo" e "Noites sem Lua". Também estou usando para escrever meus próximos livros "Nyx", "Hellius" e "Caos"; e você vai usar para escrever o seu também.

Antes de iniciarmos no passo a passo para a construção do livro é preciso dizer que você…

Como criar um bom título para seu livro

A coisa que os escritores mais gostam de fazer é escrever, logo, uma das tarefas mais complicadas para eles é criar um nome para sua obra. Desenvolver um título que concentre as características e o potencial que seu livro possui será um exercício que exigirá poder de síntese, algo que muitos romancistas não possuem.
É bem verdade que muitos autores começam a escrever já com um título para seus livros na cabeça e se este for o seu caso, parabéns, pois isto lhe poupará algum trabalho. Por outro lado, muitas vezes também, o título escolhido antecipadamente não reflete o que há na trama. Só para citar como um exemplo prático; quando eu estava escrevendo meu terceiro romance, iniciei o projeto com a idea de chamar o livro de "Fantasias do mal", durante o processo de escrita percebi que aquele nome não captava a dimensão de tudo o que a trama tinha; abandonei o nome inicial e após terminar de escrever todo o livro fiz uma pequena pesquisa e cheguei à conclusão de que o nome mais …

Uma vida a menos

Yago e Luis estavam sentados embaixo de uma marquise improvisada com telhas sobre duas vigas de madeira. Ele passaram praticamente quatro horas conversando uma série de bobagens sem sentido, falavam de seus personagens favoritos dos desenhos da televisão e não notaram o passar das horas. Era uma noite daquelas que se configuram depois de uma chuva forte de verão, o mês, Janeiro. O ar estava puro e parecia limpo; o cheiro da rua de paralelepípedos molhados entrava por suas narinas como um aroma agradável e bucólico desenvolvido por algum mestre perfumista. _ Já passa das dez horas._ Disse Yago ao amigo. _Pois é, não tem ninguém na rua, só nós._ respondeu o outro. A verdade era que a rua na qual moravam tinha uma fama ancestral, muitos na redondeza costumavam dizer que coisas estranhas ocorriam de repente e sem a menor explicação aparente. Por vezes eles mesmos já haviam presenciado algum tipo de manifestação estranha, pás pelo fato de serem apenas duas crianças, tais fenômenos eram soterra…